Anúncios

Após serem acusados de promover “balbúrdia”, professores e estudantes da UFBA realizam manifestações nas redes sociais

A reação dos pesquisadores se deu após posicionamento do Ministro da Educação Abraham Weintraub.

Professores e estudantes da Universidade Federal da Bahia (UFBA) iniciaram uma campanha nas redes sociais, expondo as dificuldades encontradas por eles nas instituições. A reação se deu após posicionamento do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, que acusou as principais Universidades Federais do país de realizarem “balbúrdia”, fazendo uma referência aos atos organizados pelas categorias.

A hashtag #oquevinauniversidadepublica traz depoimentos de alunos, ex-alunos e professores sobre a falta de insumos, aulas canceladas por falta de luz, interdição de banheiros e de outras dependências por alagamento, entre outros problemas. Estudantes da Universidade Federal do Paraná também participaram da campanha, viralizando fotos de pesquisadores em laboratórios, fazendo uma alusão à importância das pesquisas realizadas nas Universidades.

Veja também: Ministro da Educação suspende 30% da verba destinada para UFBA e alega “sobra de dinheiro”

Inicialmente, segundo Weintraub, três Universidades teriam os repasses reduzidos: a Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal Fluminense (UFF). A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais, estaria sob avaliação. 24h após a decisão, o corte foi estendido à todas as Universidades e Institutos Federais do país.

Em 2015, dois pesquisadores do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) descobriram o vírus causador da doença cujos sintomas são semelhantes aos da dengue, nominado posteriormente de Zika Vírus, que é transmitido pelos mosquitos aedes aegypti, aedes albopictus e outros tipos de aedes.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.